02 março 2011

Acusado de atropelar ciclistas permanecerá hospitalizado sob custódia

Justiça decretou na noite de terça-feira a prisão preventiva do funcionário público

Na manhã desta quarta-feira, policiais informaram Neis da decisão judicial 




O delegado Gilberto Montenegro, responsável pela investigação do atropelamento de um grupo de ciclistas na Capital, informou que o autor do crime, o funcionário público Ricardo Neis, 47 anos, permanecerá por mais alguns dias na instituição hospitalar onde se internou na noite de terça-feira.
Isso vai ocorrer pois o laudo do psiquiatra Hugo Alberto Horlle, responsável pelos cuidados a Neis, pede que ele fique hospitalizado por mais alguns dias. Não foi revelado por quanto tempo o acusado deve continuar internado.
Segundo Horlle, Neis não tem condições de deixar o hospital pois está muito abalado emocionalmente e há a preocupação de que ele possa atentar contra a própria vida.
Após um novo laudo que autorize a alta de Neis, ele deve ser conduzido ao Presídio central. Por enquanto, uma escolta do Grupamento de Operações Especiais (GOE) ficará no local fazendo a custódia de Neis.
Conforme o delegado Rodrigo Garcia, a Polícia Civil tentará transferir o paciente para o Instituto Psiquiátrico forense, onde será mais fácil fazer a sua escolta.

Em infográfico, veja como ocorreu o atropelamento:


Acompanhe direto no site do TJRS tem como acompanhar o processo deste caso, é só clicar em acompanhamento processual e colocar os números (um é o pedido do MP e o outro da Polícia)
  • 001/2.11.0017784-0
  • 001/2.11.0017785-8
Fontes: