02 março 2011

Hospital Parque Belém sugere transferência de motorista que atropelou ciclistas na Capital


Estabelecimento não teria condições de garantir a segurança do funcionário do Banco Central


O Hospital Parque Belém, onde está internado sob custódia Ricardo Neis, 47 anos, divulgou na tarde desta quarta-feira uma nota na qual afirma que o motorista que atropelou cilcistas na Capital foi reavaliado e apresenta a necessidade de acompanhamento psicológico permanente em área isolada. Além disso, o hospital sugere a transferência de Neis para outra unidade psiquiátrica, pois o Parque Belém não teria condições para garantir a segurança do funcionário do Banco Central, em razão da complexidade do caso.

– Devido a toda exposição do acontecimento, com repercussão internacional e com a possibilidade de reações imprevisíveis, recomendamos as autoridades, em consonância com os nossos médicos envolvidos no caso, a transferência deste paciente a uma unidade mais adequada à sua segurança – diz a nota à comunidade.

Segundo a assessoria, o hospital está sofrendo ameaças por telefone e não pode colocar em risco a vida deste e de outros pacientes. A polícia, que prendeu Neis na manhã desta quarta-feira no local, encaminhou pedido para transferi-lo para o Instituto Psiquiátrico Forense, onde será mais fácil fazer a sua escolta. Neste momento, o Grupamento de Operações Especiais (GOE) está no hospital fazendo a custódia de Neis.

A defesa de Neis quer que ele permaneça no Hospital Parque Belém e comunicou também nesta quarta-feira que deve fazer o pedido de habeas corpus até esta quinta-feira, alegando que ele não se negou a contribuir com as investigações.


Fonte: http://www.clicrbs.com.br/